O que é ser mulher?

8 de março de 2019

mulher_raças

Hoje é dia de lutar pelos direitos das mulheres mas, por ironia da vida, ontem foi dia de luto pelas vítimas de violência doméstica. Assim sendo, apetece-me perguntar o que é ser mulher no nosso país? 

Porque, quando chegamos ao ponto de assinalar a morte de todas as que perderam a vida ao longo destes anos às mãos daqueles que, em determinado momento, lhes juraram amor, é importante reflectir sobre a resposta a esta questão. É necessário parar de falar e tomar atitudes. É imprescindível tomar consciência de que algo não está a ser feito. E a consequência disso são as vinte e oito mulheres que morreram em dois mil e dezoito e as já onze mulheres em dois mil e dezanove. 

Até que ponto se tornou já habitual que a notícia de abertura do telejornal seja mais um relato sobre a mais recente vítima de violência doméstica? Até que ponto aceitamos que alguém que simboliza a "justiça" assuma que a agressão vivida por uma mulher seja algo de aceitável? Até que ponto podemos nós incentivar as vítimas a apresentarem queixa se depois as mesmas são abandonadas pelos sistemas que eram suposto protegê-las? E até que ponto a sociedade tolera que aqueles que pagam pelos crimes cometidos voltem, mais tarde, para assombrar, as vítimas ou as futuras vítimas?

Torna-se revoltante! Torna-se pesado ser mulher. E tudo isto me faz pensar numa certa desvalorização das mesmas. Porque passamos a ser vistas como um objecto sobre o qual o outro tem qualquer tipo de direito. Mas, nós não somos isso! Nós somos aquelas que temos o dom de dar continuidade à raça humana. Mas, ser mãe é um direito e não um dever!

Tal como temos o direito de ser reconhecidas profissionalmente como qualquer homem; tal como temos o direito de ser recompensadas pelo trabalho realizado como qualquer homem; tal como temos o direito de ambicionar mais e melhor; tal como temos o direito de errar sem ser julgadas; tal como temos o direito de parar de ouvir piropos na rua (...) está na hora dos políticos e da sociedade agirem! Já é tempo de arregaçar as mangas e vencer este flagelo para que daqui a uns meses não tenhamos já o dobro das vítimas, não continuemos a assistir à pouca culpabilização deste crime e para que os agressores não continuem a ser desculpabilizados. 

O post de hoje é de reconhecimento a toda e qualquer mulher, mas que o mesmo não seja feito através de flores, de vales de desconto ou de idas ao restaurante. Que o mesmo seja feito através de paz, de valorização, de respeito e de justiça. Acima de tudo, j-u-s-t-i-ç-a!

1 comentário

  1. Aplaudo e subscrevo! E porque dia da Mulher são todos os dias, um Feliz Dia para todas nós :) Beijinhos*

    ResponderEliminar

© luciieblog. Design by FCD.